Oficina de Webcomics e Quadrinhos Digitais no SESC Ribeirão Preto

Como Fazer Webcomics

No dia 26 deste mês irei ministrar no SESC de Ribeirão Preto uma oficina de webcomics e quadrinhos digitais. Será basicamente a mesma oficina que já ministrei em outros lugares, como a última que fiz no CCJ, mas com uma hora a mais de duração, o que permitirá detalhar mais alguns tópicos do assunto (como a instalação e configuração do ComicPress).

Como sempre, além de abordar os aspectos técnicos sobre a produção, divulgação e comercialização de webcomics, também irei falar sobre assuntos correlacionados e que são de vital importância pra quem produz quadrinhos na Internet, como licenças livres, direito autoral, pirataria e scans.

A oficina é gratuita, e a inscrição deve ser feita no próprio SESC (Rua Tibiriça, 50, centro, Ribeirão Preto – SP).

Oficina de Webcomics no Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso

No próximo dia 14, quinta-feira, às 16h, irei ministrar uma oficina de Webcomics no Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso. Essa oficina faz parte de uma série de atividades relacionadas a quadrinhos que está acontecendo no CCJ, e estão sendo organizadas pelo Gazy Andraus.

Como é típico na minhas oficinas de webcomics, essa também será voltada tanto aos quadrinistas iniciantes que estão começando seus primeiros quadrinhos e escolheram a Internet como porta de entrada (e aliás, não existe meio mais fácil pra começar) quanto aos profissionais que já publicam quadrinhos de forma impressa, mas gostariam de adentrar também a esse universo dos quadrinhos digitais.

Eu início a oficina dando um histórico de como houve a migração dos quadrinhos pra Internet, e também um panorama geral de como está o mercado atual de webcomics e quadrinhos digitais ( e está cada vez mais aquecido com a popularização das Tablets).

Em seguida abordo a parte da produção da webcomics em si, separando-a em três tópicos: primeiro mostrarei as principais ferramentas de publicação na Internet (também conhecidos pela sigla SGC – Sistema de Gestão de Conteúdo), desde as genéricas como o Blogger e o Tumblr, até as criadas especificamente para webcomics, como é o caso do ComicPress para o WordPress (que aliás, é o que eu uso em meus blogs).

Em segundo, falarei sobre as principais formas de divulgação de sua webcomics, seja usando sistemas pagos de propaganda na Internet, como o AdWords, seja através de um uso eficiente das redes sociais, como Twitter, Orkut e Facebook.

E em terceiro, abordarei como monetizar e ganhar dinheiro com sua webcomics, que pode ser feito basicamente de três modos; através de banners de propaganda como o AdSense e o boo-box; por merchandising, vendendo produtos relacionados a seus quadrinhos, como camisetas, chaveiros e canecas, em uma loja virtual disponível no próprio site de sua webcomics; ou através da venda direta de seus quadrinhos, seja a versão virtual, em tablets, celulares e demais dispositivos móveis, seja uma versão impressa dela feita em gráfica sob demanda.

Por fim, também irei abordar na minha oficina assuntos relacionados ao direito autoral, pirataria e licenças livres como a Creative Commons, que estão intimamente relacionadas a publicação de conteúdo na Internet, como é o caso das Webcomics.

Essa oficina é gratuita, mas são apenas 15 vagas, então corra já reservar a sua. =)

Evento de Quadrinhos Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso

Agora em ComicPress

Como alguns de vocês já devem ter reparado, mudei o template do meu blog pro ComicPress. Esse é um template do WordPress próprio para publicar quadrinhos e eu já tinha falado melhor a respeito dele neste post sobre webcomics.

Eu já usava o ComicPress nos meus outros blogs de quadrinhos, como o Homem-Grilo e Nova Hélade, e decidi instalar aqui também para poder publicar as minhas HQs que não se “encaixam” nesses outros blogs. Em geral são HQs curtas, sem personagens fixo.

A versão do ComicPress que instalei aqui é a 2.8, que foi a última lançada, e possui diversas ferramentas novas em relação a anterior. Destaco entre ela a nova barra de navegação das HQs, com botões bem maiores e personalisáveis. Nesta página do ComicPress você pode conferir uma lista com todas as novas funcionalidades que foram implementadas.

Eu ainda tenho que terminar de arrumar algumas coisas no template (como adicionar um novo cabeçalho), então pode ser que até que tudo esteja finalizado, alguns bugs temporários aconteçam. Mas se algum bug persistir, é só me avisar.

E aos poucos eu vou publicando os meus quadrinhos aqui pra vocês. Espero que gostem deles. =)

Blogs e Webcomics

Um movimento que vem acontecendo nos últimos tempos na blogosfera é a reunião de vários blogs sob um mesmo teto, formando um tipo de portal de blogs, como é o caso do Interney Blogs e do Blogamos. Mas uma coisa que percebi nesses coletivos de blogueiros é que nenhum deles possui um blog de quadrinhos.

E veja, não estou me referindo a blogs que falam de quadrinhos. Isso ambos possuem, apesar de não haver nenhum que fale exclusivamente desse assunto, como o Blog dos Quadrinhos. Na verdade, estou me referindo a blog que publicam quadrinhos.

Pensei em duas possibilidades para esse fato. 1) Os editores-chefes desses portais de blogs não gostam de quadrinhos. 2) Eles até gostam, mas não conhecem nenhum blog de quadrinhos com uma qualidade a altura de pertencerem ao seus portais.

Se a primeira opção for a correta, eu só devo lamentar pois eles devem ser pessoas bem infelizes. Mas se a opção for a segunda, acredito que eles não procuraram bem o bastante, pois tem surgido nos últimos tempos excelentes blogs de quadrinhos, como o Desvio de A Moraes e Jean Okada.

Aliás, estou gostando de ver que os quadrinistas brasileiros estão começando a apostar fortemente nas hqs onlines (ou webcomics), algo que os quadrinistas gringos já estão fazendo bem ( e ganhando dinheiro inclusive) desde o começo da década, e que agora inclusive começa a receber o investimento das grandes editoras como a DC Comics, com seu Zudacomics, e o Dark Horse Presents. Se antes por essas bandas só tinhamos um grande portal de quadrinhos online como a Nona Arte, agora vemos surgirem outros portais como o Webcomix e o Quantoon. Isso sem falar nos quadrinistas solitários, que antes se restringia praticamente ao André Dahmer e seus Malvados, e agora temos muitos outros mais, como o já citado Desvio.

Um dos motivos para esse crescimento dos webcomics, acredito, é utilização da “ferramenta” blog para a publicação, seja utilizando o bom e velho Blogger, ou novo e prático ComicPress. E eu espero que em 2008 o número de quadrinistas brasileiros fazendo webcomics aumente de forma exponencial, mostrando que publicar na Internet (e em blogs) pode ser tão viável quanto publicar numa revista impressa. E principalmente para o quadrinista independente, ambas são ótimas vias (tanto que exploramos as duas no Quarto Mundo).

E para ajudar os leitores a descobrirem essas webcomics tupiniquins, que vocês não encontraram nem em coletivos de blogs ou mesmo em grandes portais, pretendo aos poucos aqui no meu blog ir postando resenhas e comentários sobre as webcomics que ando lendo e o que de melhor eu encontrei por aí. Aguardem.

Quarto Mundo

Alguns de vocês devem lembrar que eu disse que uma das minhas metas pra esse ano de 2007 era criar um coletivo reunindo os diversos quadrinistas independentes espalhados pelo Brasil. Pois bem, mais um desafio na minha jornada foi cumprido. Apresento-lhes o Quarto Mundo!

A ideia por traz do Quarto Mundo é simples. O objetivo desse coletivo é reunir os quadrinistas independentes para se ajudarem mutuamente na solução de problemas comuns que encontramos na produção de nossas revistas em quadrinhos, como a divulgação, distribuição e venda. E o blog será a nossa principal linha de contato, tanto com os leitores, quanto com outros quadrinistas.

No blog do Quarto Mundo pretendemos postar uma lista completa de todas as revistas em quadrinhos independentes que estão sendo publicado no Brasil atualmente. Lá também serão postadas dicas e tutoriais para os quadrinistas independentes, desde coisas referentes a própria produção de uma revista em quadrinhos, até coisas relacionadas a venda, divulgação e distribuição das revistas. Além disso, o blog também servirá para a publicação de HQs online utilizando o sistema do ComicPress, que é o mesmo que utilizo atualmente com o Homem-Grilo.

A pré-estreia do Quarto Mundo aconteceu no evento HQ na BA, onde montamos a nossa banca de quadrinhos independentes. Mas a nossa grande estréia será no FIQ (Festival Internacional de Quadrinhos), a ser realizado em Belo Horizonte na semana que vem, e no qual o Quarto Mundo estará presente com um stand.

Por fim, abaixo vocês podem conferir um video de uma matéria que foi exibida no programa Metropolis da Tv Cultura na última segunda feira falando sobre a criação do Quarto Mundo.