Blogs e Webcomics

Um movimento que vem acontecendo nos últimos tempos na blogosfera é a reunião de vários blogs sob um mesmo teto, formando um tipo de portal de blogs, como é o caso do Interney Blogs e do Blogamos. Mas uma coisa que percebi nesses coletivos de blogueiros é que nenhum deles possui um blog de quadrinhos.

E veja, não estou me referindo a blogs que falam de quadrinhos. Isso ambos possuem, apesar de não haver nenhum que fale exclusivamente desse assunto, como o Blog dos Quadrinhos. Na verdade, estou me referindo a blog que publicam quadrinhos.

Pensei em duas possibilidades para esse fato. 1) Os editores-chefes desses portais de blogs não gostam de quadrinhos. 2) Eles até gostam, mas não conhecem nenhum blog de quadrinhos com uma qualidade a altura de pertencerem ao seus portais.

Se a primeira opção for a correta, eu só devo lamentar pois eles devem ser pessoas bem infelizes. Mas se a opção for a segunda, acredito que eles não procuraram bem o bastante, pois tem surgido nos últimos tempos excelentes blogs de quadrinhos, como o Desvio de A Moraes e Jean Okada.

Aliás, estou gostando de ver que os quadrinistas brasileiros estão começando a apostar fortemente nas HQs onlines (ou webcomics), algo que os quadrinistas gringos já estão fazendo bem ( e ganhando dinheiro inclusive) desde o começo da década, e que agora inclusive começa a receber o investimento das grandes editoras como a DC Comics, com seu Zudacomics, e o Dark Horse Presents. Se antes por essas bandas só tínhamos um grande portal de quadrinhos online como a Nona Arte, agora vemos surgirem outros portais como o Webcomix e o Quantoon. Isso sem falar nos quadrinistas solitários, que antes se restringia praticamente ao André Dahmer e seus Malvados, e agora temos muitos outros mais, como o já citado Desvio.

Um dos motivos para esse crescimento dos webcomics, acredito, é utilização da “ferramenta” blog para a publicação, seja utilizando o bom e velho Blogger, ou novo e prático ComicPress. E eu espero que em 2008 o número de quadrinistas brasileiros fazendo webcomics aumente de forma exponencial, mostrando que publicar na Internet (e em blogs) pode ser tão viável quanto publicar numa revista impressa. E principalmente para o quadrinista independente, ambas são ótimas vias (tanto que exploramos as duas no Quarto Mundo).

E para ajudar os leitores a descobrirem essas webcomics tupiniquins, que vocês não encontraram nem em coletivos de blogs ou mesmo em grandes portais, pretendo aos poucos aqui no meu blog ir postando resenhas e comentários sobre as webcomics que ando lendo e o que de melhor eu encontrar por aí. Aguardem.

Batman Fora de Forma

Batman

Não! Não é a volta do Batman gordinho do . Trata-se da imagem de um cartaz de uma academia de ginástica na Índia, segundo o blog Lá Fora. Existe outros dois cartazes no mesmo estilo, um do Homem-Aranha e outro do Super-Homem, que você pode conferir clicando no link do blog.

2000AD no Ipod

No último post eu comentei sobre a empresa japonesa que está disponibilizando para serem lidos no e iPod Touch. Disse também que já estava mais do que na hora das começarem a se aproveitar das mídias mobiles.

No entanto, parece que são as tradicionais revistas impressas que estão sabendo aproveitar esse novo filão, como é o caso da revista semanal britânica , que segundo esta notícia do Universo HQ, começará a disponibilizar suas edições em formato digital, inclusive para serem baixadas e visualizadas em Ipods.

A 2000AD, que revolucionou o mercado de quadrinhos quando foi lançada no fim da década de 70 (tanto que muitos dos autores que passaram pela revista foram convidados pela DC Comics para renovar seus personagens na década de 80) ainda se mostra inovadora ao adentrar na mídia digital e apostar num novo modelo de negócio para os seus quadrinhos (diferente de algumas editoras que preferem inutilmente combater os scans ao invés de pensar num modelo de negócio que se aproveite deles).