Petisco na Banca de Quadrinhos

Acima você confere os vídeos com a minha participação na última edição do programa Banca de Quadrinhos. Nesse programa eu comento sobre o Petisco, sobre webcomics e quadrinhos digitais em geral, e também dou meus pitacos sobre o reboot da DC Comics.

E lembrando que a Banca de Quadrinhos está tentando um financiamento coletivo (também conhecido como crowdfunding) no site Catarse para bancar sua cobertura do Festival de Quadrinhos de Belo Horizonte, que acontece entre 09 e 13 de novembro deste ano. É possível fazer colaborações de R$ 10 a R$ 3000, e dependendo da quantia que você colaborar, você receberá algo em troca (que pode ser, por exemplo, kit de revistas, camisetas, DVDs, etc). Eu já fiz a minha colaboração pros caras. Vai lá você também fazer a sua colaboração, pois a cobertura da Banca de Quadrinhos do último FIQ foi muito boa, e a deste ano tem tudo pra ser ótima também. Mas pra isso eles precisam da ajuda de vocês. =D

HQCon 2011 em Florianópolis

HQCon 2011

Nos dias 13 e 14, neste próximo fim de semana, acontece em Florianópolis, no Floripa Shopping, a segunda edição do HQCon. E eu estarei esse ano novamente no evento (pois já havia sido convidado pra participar da edição do ano passado), vendendo minhas HQs em um estande que o Petisco irá dividir com a Balão Editorial.

Além disso, Guilherme Kroll, Daniel Esteves, Felipe Meyer e eu estaremos ministrando durante o evento diversas oficinas relacionadas a quadrinhos. A minha oficina será a já tradicional sobre Webcomics e Quadrinhos Digitais. O valor da inscrição na oficina será de 40 reais, e deverá ser feito através deste link. E quem se inscrever na oficina, ganhará de brinde um pacotão de quadrinhos, contendo títulos dos autores do Petisco, do Quarto Mundo e da Balão Editorial.

E além dessa participação na HQCon, também farei em Florianópolis, no dia 11, quinta-feira, um lançamento, na revistaria A Toca, da quarta edição de Nova Hélade, que eu também já havia lançado em Curitiba, durante a Gibicon.

Então, vejo vocês em Floripa! =D

Oficina de Webcomics e Quadrinhos Digitais no SESC Ribeirão Preto

Como Fazer Webcomics

No dia 26 deste mês irei ministrar no SESC de Ribeirão Preto uma oficina de webcomics e quadrinhos digitais. Será basicamente a mesma oficina que já ministrei em outros lugares, como a última que fiz no CCJ, mas com uma hora a mais de duração, o que permitirá detalhar mais alguns tópicos do assunto (como a instalação e configuração do ComicPress).

Como sempre, além de abordar os aspectos técnicos sobre a produção, divulgação e comercialização de webcomics, também irei falar sobre assuntos correlacionados e que são de vital importância pra quem produz quadrinhos na Internet, como licenças livres, direito autoral, pirataria e scans.

A oficina é gratuita, e a inscrição deve ser feita no próprio SESC (Rua Tibiriça, 50, centro, Ribeirão Preto – SP).

Oficina de Webcomics no Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso

No próximo dia 14, quinta-feira, às 16h, irei ministrar uma oficina de Webcomics no Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso. Essa oficina faz parte de uma série de atividades relacionadas a quadrinhos que está acontecendo no CCJ, e estão sendo organizadas pelo Gazy Andraus.

Como é típico na minhas oficinas de webcomics, essa também será voltada tanto aos quadrinistas iniciantes que estão começando seus primeiros quadrinhos e escolheram a Internet como porta de entrada (e aliás, não existe meio mais fácil pra começar) quanto aos profissionais que já publicam quadrinhos de forma impressa, mas gostariam de adentrar também a esse universo dos quadrinhos digitais.

Eu início a oficina dando um histórico de como houve a migração dos quadrinhos pra Internet, e também um panorama geral de como está o mercado atual de webcomics e quadrinhos digitais ( e está cada vez mais aquecido com a popularização das Tablets).

Em seguida abordo a parte da produção da webcomics em si, separando-a em três tópicos: primeiro mostrarei as principais ferramentas de publicação na Internet (também conhecidos pela sigla SGC – Sistema de Gestão de Conteúdo), desde as genéricas como o Blogger e o Tumblr, até as criadas especificamente para webcomics, como é o caso do ComicPress para o WordPress (que aliás, é o que eu uso em meus blogs).

Em segundo, falarei sobre as principais formas de divulgação de sua webcomics, seja usando sistemas pagos de propaganda na Internet, como o AdWords, seja através de um uso eficiente das redes sociais, como Twitter, Orkut e Facebook.

E em terceiro, abordarei como monetizar e ganhar dinheiro com sua webcomics, que pode ser feito basicamente de três modos; através de banners de propaganda como o AdSense e o boo-box; por merchandising, vendendo produtos relacionados a seus quadrinhos, como camisetas, chaveiros e canecas, em uma loja virtual disponível no próprio site de sua webcomics; ou através da venda direta de seus quadrinhos, seja a versão virtual, em tablets, celulares e demais dispositivos móveis, seja uma versão impressa dela feita em gráfica sob demanda.

Por fim, também irei abordar na minha oficina assuntos relacionados ao direito autoral, pirataria e licenças livres como a Creative Commons, que estão intimamente relacionadas a publicação de conteúdo na Internet, como é o caso das Webcomics.

Essa oficina é gratuita, mas são apenas 15 vagas, então corra já reservar a sua. =)

Evento de Quadrinhos Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso

Blogs e Webcomics

Um movimento que vem acontecendo nos últimos tempos na blogosfera é a reunião de vários blogs sob um mesmo teto, formando um tipo de portal de blogs, como é o caso do Interney Blogs e do Blogamos. Mas uma coisa que percebi nesses coletivos de blogueiros é que nenhum deles possui um blog de quadrinhos.

E veja, não estou me referindo a blogs que falam de quadrinhos. Isso ambos possuem, apesar de não haver nenhum que fale exclusivamente desse assunto, como o Blog dos Quadrinhos. Na verdade, estou me referindo a blog que publicam quadrinhos.

Pensei em duas possibilidades para esse fato. 1) Os editores-chefes desses portais de blogs não gostam de quadrinhos. 2) Eles até gostam, mas não conhecem nenhum blog de quadrinhos com uma qualidade a altura de pertencerem ao seus portais.

Se a primeira opção for a correta, eu só devo lamentar pois eles devem ser pessoas bem infelizes. Mas se a opção for a segunda, acredito que eles não procuraram bem o bastante, pois tem surgido nos últimos tempos excelentes blogs de quadrinhos, como o Desvio de A Moraes e Jean Okada.

Aliás, estou gostando de ver que os quadrinistas brasileiros estão começando a apostar fortemente nas HQs onlines (ou webcomics), algo que os quadrinistas gringos já estão fazendo bem ( e ganhando dinheiro inclusive) desde o começo da década, e que agora inclusive começa a receber o investimento das grandes editoras como a DC Comics, com seu Zudacomics, e o Dark Horse Presents. Se antes por essas bandas só tínhamos um grande portal de quadrinhos online como a Nona Arte, agora vemos surgirem outros portais como o Webcomix e o Quantoon. Isso sem falar nos quadrinistas solitários, que antes se restringia praticamente ao André Dahmer e seus Malvados, e agora temos muitos outros mais, como o já citado Desvio.

Um dos motivos para esse crescimento dos webcomics, acredito, é utilização da “ferramenta” blog para a publicação, seja utilizando o bom e velho Blogger, ou novo e prático ComicPress. E eu espero que em 2008 o número de quadrinistas brasileiros fazendo webcomics aumente de forma exponencial, mostrando que publicar na Internet (e em blogs) pode ser tão viável quanto publicar numa revista impressa. E principalmente para o quadrinista independente, ambas são ótimas vias (tanto que exploramos as duas no Quarto Mundo).

E para ajudar os leitores a descobrirem essas webcomics tupiniquins, que vocês não encontraram nem em coletivos de blogs ou mesmo em grandes portais, pretendo aos poucos aqui no meu blog ir postando resenhas e comentários sobre as webcomics que ando lendo e o que de melhor eu encontrar por aí. Aguardem.